Polícia Civil investiga se motorista de aplicativo fez outras vítimas de crimes sexuais em Rondonópolis

35

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município de Rondonópolis apura um crime de roubo e estupro cometido por um motorista de aplicativo e procura por outras possíveis vítimas do suspeito.

O investigado de 39 anos foi detido por uma equipe da Polícia Militar, na quarta-feira (25.05), logo após receber informações repassadas pela Polícia Civil. O suspeito foi autuado em flagrante pelos crimes de estupro e roubo.

Crime

A vítima de 60 anos procurou a 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis para registrar a ocorrência e informou que estava em um laboratório fazendo exames e precisava de um meio de transporte para se deslocar até outro endereço. A mulher chamou um táxi, porém, antes que o veículo solicitado chegasse, surgiu outro carro deixando uma passageira e ofereceu a corrida à vítima.

Durante o trajeto, a mulher percebeu que o motorista estava se afastando do centro da cidade. Momentos depois, o condutor do veículo, armado com uma faca, ameaçou a passageira, pegou R$ 100 dela e abusou sexualmente dela. Em seguida, a vítima foi deixada em uma rua e procurou por ajuda.

Diante das informações de que o homem estava em um veículo Onix de cor branca, os policiais miliares se depararam com referido carro em uma via pública. Ao fazer a abordagem, o condutor afirmou que era o proprietário do veículo e estava trabalhando em um aplicativo de transporte durante o período da manhã.

O suspeito foi apresentado na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, onde foi interrogado e autuado em flagrante delito.

As investigações continuam pela Delegacia da Mulher para apurar se há outras possíveis vítima do motorista de aplicativo.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook