Polícia Civil esclarece roubo com restrição de liberdade da vítima com prisão de duas pessoas em Primavera do Leste

20


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Primavera do Leste (231 km ao sul de Cuiabá), esclareceu na segunda-feira (03.05), um roubo com restrição de liberdade da vítima ocorrido no município, com a prisão em flagrante do suspeito poucas horas após o crime. Além da prisão do autor do roubo, a ação resultou ainda na recuperação do aparelho celular da vítima e prisão em flagrante do receptador. 

O roubo realizada na modalidade conhecida como “sequestro relâmpago” ocorreu na noite de domingo (02), quando o suspeito abordou a vítima no estacionamento do Hospital das Clínicas, a rendendo e assumindo a direção do veículo.

A vítima foi obrigada a permanecer dentro do carro, sendo também ameaçada para passar as senhas do aparelho celular e do cartão bancário. Dando sequência ao roubo, o suspeito passou por duas agências bancárias onde a vítima efetuou saques.

O assaltante ainda tentou realizar uma transação Pix pelo aplicativo do celular e permaneceu com a vítima por mais de duas horas, enquanto passava por vários lugares tentando fazer compras com os cartões dela. Após todas as ações, o suspeito estacionou o carro em uma rua no bairro São José e fugiu do local, subtraindo o celular, dinheiro e uma joia da vítima.

Assim que foi comunicada dos fatos, os policiais da Derf Primavera do Leste iniciaram as diligências conseguindo identificar o autor do crime. O suspeito foi preso poucas horas depois em via pública próximo a sua residência. Durante as investigações, os policiais também recuperaram o aparelho celular Iphone 11 em posse do proprietário de um bar.

Os dois suspeitos foram conduzidos à Derf, onde após serem interrogados foram autuados em flagrante. O suspeito identificado como autor do assalto foi preso pelo crime de roubo majorado. O dono do bar foi autuado pela receptação do aparelho celular, pagou fiança e responderá em liberdade pelo crime.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook