Polícia Civil apresenta trabalho repressivo em evento nacional sobre roubo de cargas

31

A Polícia Civil de Mato Grosso participou nesta semana, em Cuiabá, do 2º Workshop sobre Políticas de Enfrentamento ao Roubo e Furto de Cargas, promovido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Confederação Nacional do Transporte.

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCC) apresentou o trabalho realizado pela unidade policial na repressão aos crimes de roubo e furto de cargas no estado.

O evento foi realizado pelo Comitê Gestor da Política Nacional de Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas, da Polícia Rodoviária Federal, e contou com a participação de representantes das Secretarias de Segurança Pública dos estados do Norte e Centro-Oeste com o debate de propostas entre os órgãos policiais e entidades do setor para o combate a ações criminosas na área de cargas.

O delegado Vitor Hugo Bruzulato explanou sobre a atuação da instituição nas investigações de roubos e furtos de carga e contrabando de defensivos, que são apurados pela unidade que tem atribuição estadual na apuração desses delitos. “Todo o trabalho de enfrentamento a esses crimes é desenvolvido de forma integrada com outras unidades da Polícia Civil, em virtude da dimensão territorial de Mato Grosso, e também de outras instituições, como por exemplo, a Polícia Rodoviária Federal que tem sido parceira nas ações de repressão ao contrabando e roubo de defensivos, por exemplo”.

No ano passado, as investigações da GCCO para desbaratar grupos criminosos que atuam no furto de defensivos agrícolas em Mato Grosso resultaram em 19 toneladas de produtos apreendidos, parte deles de benzoato, defensivo de comercialização proibida no Brasil. 

O trabalho de enfrentamento a esse tipo de crime é desenvolvido de forma integrada com outras unidades da Polícia Civil, em virtude da dimensão territorial de Mato Grosso, e também de outras instituições. O delegado reforça que a tecnologia e a inteligência, junto ao trabalho integrado, são fundamentais para que as polícias possam avançar na repressão qualificada a essas organizações criminosas.

“Temos uma parceria muito exitosa com a Polícia Rodoviária Federal e em um estado de dimensões continentais, com a economia agrícola bem forte, as apreensões de defensivos contrabandeados são constantes”, explicou o titular da GCCO.

No evento organizado pelo Ministério da Justiça estiveram presentes também representantes dos órgãos que compõem o Comitê Gestor e da sociedade civil, Confederação Nacional do Transporte e Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos e suas respectivas entidades de classe.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook