Globo é processada em mais de R$ 600 milhões pela Conmebol

339

Globo é processada em mais de R$ 600 milhões pela Conmebol

Thamirys Andrade – 24/11/2020 12h29 | atualizado em 24/11/2020 13h13

A Rede Globo está envolvida em mais uma disputa judicial relacionada aos direitos de transmissão de campeonatos. Dessa vez, a Conmebol pede uma indenização à emissora em, pelo menos, 120 milhões de dólares (R$ 653 milhões) pela quebra de contrato da Libertadores. O valor é referente ao restante ainda não pago do acordo que iria até 2022. Contudo, pode ser ainda maior, já que a emissora não quitou todas as parcelas da temporada de 2020. A disputa judicial vai se desenrolar em uma corte na Suíça.

A Globo decidiu rescindir o contrato ainda na fase de grupos da Libertadores, após tentativa frustrada de reduzir os valores das parcelas anuais de 60 milhões de dólares. A emissora usou a pandemia do novo coronavírus como justificativa, alegando que o contrato previa rompimento no caso de paralisação do torneio por força maior. A Conmebol, contudo, entende que o caso só se aplicaria se ela fosse culpada pela paralisação do campeonato.

Leia também1 Anvisa proíbe Globo de entrar na agência para fazer filmagens
2 Após sair da Globo, Manhattan Connection vai para TV Cultura
3 Constantino é contratado pela RedeTV! após demissões
4 Técnico Renato Gaúcho estende seu contrato com o Grêmio
5 Filho de Eliza Samúdio e Bruno treina para se tornar goleiro

PREJUÍZO FINANCEIRO

Segundo Alejandro Dominguez, presidente da confederação, a quebra de acordo com a Globo causou grande prejuízo financeiro para a instituição. A fala aconteceu em reunião virtual com os clubes sobre a organização das oitavas de final da Libertadores. Na ocasião, Dominguez afirmou que já tinha iniciado as ações legais contra a empresa.

– Pusemos à disposição das associações membros e os clubes cerca de US$ 95 milhões, em contexto de antecipação de prêmios de participação, ajuda para provas de laboratório e logística aérea para as viagens das equipes participantes. Isso foi feito apesar do forte golpe que significou a rescisão unilateral de contratos de transmissão de nossas partidas no território brasileiro por parte do grupo Globo e da DAZN [empresa que também rompeu contrato com a confederação] – revelou o presidente.

A Globo ainda tentou uma nova proposta, mas a Conmebol decidiu fechar com o SBT. O acordo com a rede do Silvio Santos é inferior ao feito com a de Roberto Marinho, mas inclui contrapartidas relacionadas à exibição de patrocinadores do campeonato.

Quando questionada sobre o processo, a Globo informou que tem conhecimento da ação, mas não vai se manifestar sobre o assunto.

OUTROS PROCESSOS

Além do imbróglio com a Conmebol, a Globo também está envolvida em uma disputa judicial com a Fifa por questionar os pagamentos dos direitos de transmissão da Copa do Mundo. A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) também entrou com processo contra a emissora pela rescisão do contrato do Campeonato Carioca.

Comentários Facebook