Ação social de açougue, causa polemica em Cuiabá/Com vídeos

36

 

CUIABÁ/MT – Uma reportagem sobre ação social de uma casa de carne localizada no bairro CPA III, há mais de cinco anos, está causando “polemica” na sociedade que está tomando ciência desse fato. Superficial, a matéria dá a entender a quem lê, que a enorme fila que se forma logo pela manhã cedo na porta do estabelecimento comercial para receber um saco com aproximadamente um quilo de uma carne com osso, seja em função da falta de politica social do Estado, principalmente do governo federal.

Essa ação do social do Atacadão da Carne, já vem ocorrendo no mínimo, cinco ou seis anos. É obvio, que com essa pandemia que já dura praticamente dois anos, o número de pessoas desempregadas e de baixa renda aumentou e, muito. E não são apenas ossinhos. São ossinhos, com bastante carne, um trabalho que pode ficar comprometido, a partir de agora, com reportagens desses tipos.

Tivemos uma marmitaria no bairro Tancredo Neves que funcionou por exatos dois anos, abril de 2016 à abril de 2018. Presenciei diariamente, esse pessoal formarem essa fila de segunda-feira a sábado. O trabalho de ação social já era realizado bem antes desse período e beneficiava, principalmente pessoas que fazem parte dos cadastrados no Bolsa Família, comprovadamente, de baixa renda. Porém, atende também pessoas que sofrem do vício em bebida alcoólica e de baixa renda que também passavam por lá para pegarem essa doação. 

Comunistas brasileiros que deveriam estar vivendo em Cuba ou na Venezuela, para tentar atingir o Governo Federal, usam boas ações como essas, para induzir o povo a culpar o Presidente do Brasil por situações como essas. Nesse episódio, particularmente, antes do Governo Federal, quem deveria resolver o problema é o Prefeito de Cuiabá, depois o Governador do Estado e por último o Presidente da Republica.

O desespero dos adoradores de um ex-presidente condenado, em duas instancias e preso por quase dois anos, por corrupção, lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito é tanta que aproveitam uma reportagem mal feita, para tentar atingir o presidente do Brasil. A reportagem foi superficial, não explicou o real objetivo da ação social, não ouviu os donos do estabelecimento comercial e suscitou sentimento de abandono por parte do governo federal, que não tem nada a ver com isso que acontece no CPA III e, que tem muitas politicas voltadas para a área social, bem como o poder publico estadual e municipal também possuem.

Comentários Facebook