Vovó de 90 anos surpreende dirigindo pela primeira vez: “Não tive medo!”

84

De capacete, envolvida por uma estrutura de metal, lá vem dona Izaura, dirigindo um “projeto de carrinho”, que não chega a ser exatamente um modelo dos mais modernos, mas também é um pouco mais sofisticado do que os rolimãs da época de seus netos.


Vovó de 90 anos usando um capacete branco, com o logo da equipe de corrida
Arquivo pessoal

Dona Izaura, uma vovó de 90 anos, dirige pela primeira vez no “carrinho de rolimã” do neto, Diego Burgo, de 40 anos

Quem vê a tranquilidade com que ela pilota o veículo sem teto, ainda sem forma definida, não imagina, que essa é a primeira vez que a vovó
, do alto de seus 90 anos, dirige um “carro” – se é que o exemplar pode ser chamado assim.

Sem nunca ter pisado em um freio ou acelerador antes, engana-se quem pensa que a experiência foi traumatizante para a idosa. Apesar do aparato na cabeça para proteção e a exposição praticamente total do corpo, ela conta que encarou o desafio numa boa: “Não tive medo, não. Dirigi, desci ladeira, fiz curva… sem medo”, conta com um ar de quem se divertiu bastante.

Essa foi a primeira vez que ela se viu dirigindo. Com a ajuda do neto e alguns amigos, dona Izaura mostrou que nunca é tarde para fazer algo pela primeira vez.

Mas, verdade seja dita, a ideia de colocá-la para pilotar não foi uma iniciativa própria. O pedido partiu do gerente de marketing Diego Burgo, de 40 anos, um de seus netos, e ela, como toda avó, aceitou de primeira.

A brincadeira faz parte de uma aventura que Diego resolveu participar: uma espécie de “corrida maluca” que vai acontecer neste domingo (14), em São Paulo, conhecida como “Red Bull Ladeira Abaixo”.

A competição vai contar com mais de 70 equipes, que construíram seus carrinhos com muita criatividade, inspirados em personagens de desenho animado, pontos turísticos da cidade, clássicos do cinema e até memes da internet. O vencedor vai ganhar uma viagem para a Inglaterra.

Na hora de montar seu time, Diego confessa que a avó não era uma prioridade. “Comecei a pensar quem seriam os malucos que topariam [participar do campeonato]. Como sou da área de marketing, pensei em procurar caras que são engenheiros”, conta, achando que essa seria uma boa estratégia. Ao escolher os amigos engenheiros, contudo, ele se esqueceu de apenas um detalhe: nenhum deles era da área mecânica.


Diego, Ricardo, vovó Izaura, Rodrigo e Marcelo posando para foto
Arquivo pessoal

A equipe da vovó é formada por ela, o neto Diego, Ricardo, Rodrigo e Marcelo

Na primeira reunião, a equipe ainda não estava completa, faltava um membro para completar o time de cinco integrantes. Enquanto conversavam no condomínio de Diego, ao ver a avó, que mora no mesmo prédio, o gerente de marketing brincou: “Vamos chamar a quinta integrante aí!”, disse ele apontando para a avó. “Falei brincando, e ela topou”.

“Minha avó é arroz de festa, né? Se a gente fala: ‘Vamos em um churrasco?”, ela responde ‘Vamos’, ‘Vamos pular carnaval?”, ‘Vamos’. Ela topa tudo!”, conta o neto.

Torcida para a vovó


Homens vestidos de alimentos, um bife, um brócolis, uma banana e um frango assado, e dona Izaura no centro, vestida de chefe de cozinha
Arquivo pessoal

Equipe marmitex preparada para a corrida

No começo, Diego teve um pouco de trabalho para fazer com que dona Izaura entendesse a proposta da competição. Mas depois que dona Izaura pegou o espírito, ela começou a se envolver de verdade na produção. “O negócio dela é estar no meio da bagunça”, fala Diego. “Eu acho legal participar com os meninos. A gente se diverte”, diz ela.

Desde então a vovó e os “meninos”, que na verdade são, além do neto, o engenheiro elétrico Rodrigo Grandesi, de 38 anos, o engenheiro civil Marcelo de Oliveira, de 36, e o engenheiro eletrônico Ricardo Taveira, de 40, estão empenhados para construir o carro
que leva o mesmo nome da equipe: Marmitex.

Não, Dona Izaura não estreou no mundo automobilístico dirigindo um veículo qualquer, mais isso pouco importa para ela. Inspirado na famosa “quentinha”, o time da vovó mais simpática da corrida construiu um carrinho em formato de marmitex
. Além da carroceria que imita o recipiente de alumínio, cada integrante vai fantasiado de um alimento, e ela, claro, é a chefe da corrida, ou melhor, cozinha.

Nas redes sociais, eles compartilham o processo de criação do carro e vão conquistando fãs que estão na torcida pela senhora de 90 anos. Além da família de Diego, amigos, desconhecidos e até pessoas de outras equipes, concorrentes da Marmitex, já admitiram simpatia pela vovó – a pessoa mais velha a participar da competição.


Dona Izaura posa ao lado do carrinho
Arquivo pessoal

Dona Izaura, a vovó de 90 anos que participará da corrida, ao lado do carrinho de sua equipe, a Marmitex

Todos estão animados para ver a estreia do grupo na ladeira que, por questões de segurança, não terá Dona Izaura como pilota. “Aí você já quer demais, não é?”, finaliza a vovó
.

Comentários Facebook