Torcida do Guarani ‘seca’ rival planeja provocação para a Ponte

765
Capa da Revista Placar, nº 390 de 14.10.1977, trouxe matéria sobre conquista histórica do título paulista pelo Corinthians, após 23 anos. [Acervo Particular/Joacir]

A metade verde de Campinas quer ver a Ponte ser vice-campeã mais uma vez

DE CAMPINAS – A torcida do Guarani sempre debochou que a Ponte Preta jamais conquistou um título de expressão. Baseados neste histórico os bugrinos não demonstram preocupação preocupação de que final do Campeonato Paulista.

Fundada em 1900, a equipe de Moisés Lucarelli foi vice-campeã seis vezes: 1929 (Liga de Amadores), 1970, 1977, 1979, 1981, 2008 e campeã da Divisão de Acesso em 1969.

No currículo, o clube tem também um vice-campeonato da Copa Sul Americana. Perdeu a decisão para o Lanús, da Argentina, em 2013. “Não estou preocupado com essa possibilidade, São conhecidos nacionalmente como time sem título. Quando chegam à final perdem. Tem síndrome gigantesca de final, fama de cavalo paraguaio“, disse o presidente do Guarani, Horley Senna.

Lances da Histórica final no Morumbi entre Corinthians x Ponte Preta, em 1977. [Acervo Particular/Joacir]
O dirigente, que deixará a chefia do clube no dia 10 de maio, leva a sério a rivalidade e, no ano passado, pediu aos torcedores do Guarani que não consumissem produtos da Schin, patrocinadora do rival.

A decisão veio após a Brasil Kirin encomendar pesquisa que apontou o Guarani com a sexta maior torcida de Campinas, com 3% – atrás de Corinthians (22%), Ponte (20%), São Paulo (10%), Palmeiras (8%) e Santos (4%).

A opinião do dirigente é compartilhada por membros das organizadas do Guarani. “Não estamos preocupados. Em mais de 116 anos, eles nunca conquistaram um título. Eles tem uma grande chance de ser campeões, mas não vão conseguir. A história pesa em final. Eles nasceram para ser vice. Não vou torcer contra e nem assistir ao jogo. Só torço para o Guarani“, disse Lucas Gabriel, 28, presidente da Fúria Independente, que tem 4 mil sócios.

Paulo Sérgio Farias, 44, o Indião, líder da Guerreiros da Tribo, afirmou que o “Corinthians não desperdiçará a oportunidade se salvar o semestre, após o eliminação da Copa do Brasil“.

O bugrino nunca torce para outro time. Não vamos torcer para o Corinthians. Vamos torcer para o rival perder. O Palmeiras veio de ‘salto alto’, por isso não os eliminou. Não estamos preocupados, sanemos o final. Nunca serão campeões“, disse Farias.

Ele já prepara panfletos para distribuir após o segundo jogo da final, marcado para o dia 7 de maio, às 16H00, no Itaquerão. A primeira partida ocorre domingo (30.04), às 16H00, no Moisés Lucarelli.

No panfleto, que já está confeccionado, lê-se a frase: “Chora peruada. O sonho acabou. O campeão sou eu que sou“, em alusão ao  título brasileiro de 1978.                     “Estamos apreensivos com essa possibilidade, mas tenho certeza de que eles vão ser vice de novo. Eles nunca vão ser  campeões. Essa é a eterna piada“, afirmou o presidente da Torcida Jovem Gabriel Soriano, 28.

Mais comedido, o comerciante Daniel Emídio, 39, elogia a fase que a Ponte atravessa e lembra que atualmente o Guarani está na Série B do Brasileiro e na A2 do Paulista.     “Nossa única salvação é que o rival não tem título. Estamos piores no campo. Se forem campeões, a tiração de sarro acaba, apesar de termos o título brasileiro. Tem diretoria profissional e nós uma amadora. Estou temeroso“, afirmou o comerciante.

Comentários Facebook