Stopa recua de pré-candidatura ao governo e detona lideranças do PT

54

 

Allan Mesquita e Luis Vinicius                                                                      redacao@gazetadigital.com.br

 

O vice-prefeito de Cuiabá, José Roberto Stopa (PV), recuou de sua pré-candidatura ao governo do Estado pelo federação partidária formada pelo PT, PC do B e PV. A desistência foi confirmada nesta quinta-feira (26) após um racha interno dentro do grupo “Pró-Lula”.

Lideranças do PV devem se reunir durante a noite desta quinta-feira (26) para indicar um nome substituto ao de Stopa aos partidos federados. De acordo com o gestor, seria impossível manter o projeto político ao lado de companheiros que, segundo ele, agem de forma covarde.

As críticas seriam direcionadas ao núcleo liderado por deputado Lúdio Cabral (PT), que fez apontamentos ao gestor e ao Partido Verde.

“O PT é igual ao VLT, a gente sabe onde tá, mas não sabe onde vai. Desse jeito fica complicado uma candidatura. Se você é criticado por companheiros onde tem um fórum para discutir, eles não vão e depois, covardemente, é impossível ser parceiro desse tipo de gente”, disparou.

Ocorre que, nesta quarta-feira (25), lideranças do PT se reuniram na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para apresentar os nomes que seriam indicados como pré-candidatos ao governo pelo partido.

Durante o encontro, o professor Reginaldo Araújo recordou que Stopa era contra a federação com os petistas e por isso ele não seria o nome mais qualificado para encabeçar o projeto do grupo.

Os apontamentos foram acompanhados por Lúdio, que também rechaçou a aliança com o PV.

“O Stopa há dois meses atrás se dizia incomodado de o PV estar fazendo uma federação com o Lula. Ou seja, na nossa leitura nós temos que ter muito cuidado para trazer esse político para trazer para um projeto que vai se colocar contra o bolsonarismo”, criticou Reginaldo.

Comentários Facebook