Segurança na fronteira irá receber novos investimentos

65

Dr Gimenez (PV) promoveu uma audiência pública voltada para a segurança na fronteira e compõe a Câmara Setorial Temática com o mesmo tema

Por: ROSE DOMINGUES

Com investimentos que superam R$ 100 milhões em infraestrutura, modernização e o aumento do efetivo em pelo menos 50% nos próximos três anos, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) busca apoio dos demais órgãos estaduais, entre eles, a Assembleia Legislativa, para reforçar o monitoramento e a fiscalização dos 5.038 km de malha federal e, com isso, oferecer mais segurança aos cidadãos mato-grossenses.

O deputado estadual Dr. Gimenez (PV), que representou a Casa de Leis na cerimônia de posse de 29 novos policiais, na manhã de sexta-feira (31), em Pontes e Lacerda (443 km da capital), afirma que é uma satisfação contribuir com a melhoria na segurança pública, que é hoje uma área fundamental para garantir novos investimentos aos municípios da região da fronteira, que somam mais de 380 mil habitantes.

“Quando falamos em segurança nessa região, não nos referimos apenas ao combate ao tráfico de drogas e à criminalidade. Também queremos contribuir com o desenvolvimento do Vale do Guaporé, que é hoje uma potência econômica no agronegócio e na pecuária. Para efetivar as ações necessárias, tem que ser feito um trabalho a quatro mãos, unindo governos estadual, federal, bancada estadual e federal”, disse o parlamentar.

O deputado federal José Medeiros (Pode), que é policial rodoviário federal, afirmou que tem contato direto com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro Sérgio Moro e que vem mostrando a eles a necessidade de voltar os olhos para a região da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, que é muito mais frágil e impacta no aumento da criminalidade de todo país. São cerca de 700 km de fronteira seca e outros 300 km de fronteira por água, onde o crime organizado atua muitas vezes sem a presença do Estado.  Neste evento, foram empossados 29 novos policiais rodoviários federais, mas a PRF adiantou que a expectativa é que Mato Grosso tenha mais 189 até o final deste ano

“Sou da época em que fazíamos o nosso trabalho com um Fusca, as fichas eram manuais e o rádio comunicador era tão grande que parecia uma geladeira, não tínhamos todas essas facilidades modernas, por isso o trabalho de vocês, novos policiais, poderá ser muito mais ágil, porém exigirá muito mais seriedade e ética, porque o cidadão precisa voltar a confiar no trabalho da polícia e se sentir seguro outra vez”, destacou.

O superintendente da PRF em Mato Grosso, Francisco Élcio Lima Lucena, agradeceu a iniciativa da Assembleia Legislativa em realizar, no ano passado, uma audiência pública voltada para a segurança na fronteira (pelo deputado Dr. Gimenez) e também instalar uma Câmara Setorial Temática com o tema. “A atuação dos nossos parlamentares é fundamental para que possamos conseguir todos os investimentos necessários para o projeto que temos de estar presente em 100% das nossas rodovias, com monitoramento 24 horas, o que contribuirá inclusive com a diminuição no número de acidentes e mortes no trânsito”.

A partir de recursos do Ministério da Segurança Pública, Mato Grosso será contemplado no próximo ano com uma aeronave mista, que atenderá tanto questão médica quanto o combate à criminalidade (Koala), com capacidade para levar até duas pessoas, condições de fazer voos noturnos, atender combate a incêndios e ainda capturar imagens na mata de pessoas que estão se movimentando. “É uma aeronave nova, com custo de aproximadamente R$ 30 milhões, porém possui alta capacidade tecnológica”, acrescentou o superintendente. O superintendente da PRF no Estado, Francisco Élcio Lima Lucena, agradeceu a parceria da Assembleia Legislativa e da bancada estadual

Há 26 anos na corporação, o inspetor da PRF, Ailton Antônio Silva, que é chefe da 4ª Delegacia da PRF em Pontes e Lacerda, apontou que houve uma reforma na unidade no ano de 2017, mas apenas agora a base receberá aporte no número de policiais para dar melhor andamento aos trabalhos na região. “Ainda temos muitas necessidades a serem contempladas, uma delas é emergencial, que é a unidade na BR-364 entre Comodoro, Campos de Júlio e Sapezal, onde o número de acidentes triplicou entre 2018 e 2019”.

Na avaliação do prefeito Alciono Pereira Barcelos, a região oeste – fronteira – precisa de investimento em várias áreas, pois a questão social também impacta no aumento da violência. Outra dificuldade tem sido fixar a população nos municípios que vêm sofrendo nos últimos anos com baixa arrecadação e alto fluxo migratório. “Ficamos com a menor fatia do bolo de arrecadação de impostos, apenas 14%, mas somos responsáveis por praticamente tudo que o cidadão necessita, então, queremos sensibilizar as autoridades para que olhem para a nossa situação”.

Também participaram do evento juiz, promotor, delegada da Polícia Civil e vereadores de Pontes e Lacerda, bem como prefeitos de municípios vizinhos, representantes do Corpo de Bombeiros, do Gefron, da Polícia Civil e Militar, entre outras autoridades locais.  Nos próximos três anos, serão investimentos cerca de R$ 100 milhões em infraestrutura e modernização da atuação da PRF que tem uma cobertura hoje mais de 5 mil km de malha viária

Mais investimentos – Além da aquisição da aeronave, a PRF em Mato Grosso está implantando um projeto de melhoria na sua infraestrutura e parte operacional. O superintendente Francisco Élcio explicou que a polícia não vai ser mais fixa, deverá rodar o trecho, atuando de forma mais operativa e em grupos. Os postos deverão ser readequados para deter capacidade tecnológica, com a instalação de fibra ótica e uso de rádio digital, em parceria com as forças de segurança do Estado.

“Várias ações estão em andamento, como construção e cobertura do posto de Comodoro, readequação do posto de Pontes e Lacerda, reforma e cobertura da unidade de Cáceres, construção de novo posto com cobertura no posto do 120 (BR-174), e também da unidade no Trevo de Várzea Grande, que congregará todas as forças de segurança nos níveis estadual, municipal e federal, também entregamos recentemente a nova unidade na saída de Cuiabá para Rondonópolis (BR-364), que está com estrutura em fibra ótica, equipamentos de monitoramento, cobertura e vidros à prova de bala”.

Ele afirmou que esta é uma nova concepção de trabalho da PRF, que passa a funcionar em parceria com todas as demais polícias e órgãos de fiscalização, como Secretarias de Estado de Fazenda, Segurança Pública e Meio Ambiente (Sefaz, Sesp e Sema), Indea, além das forças municipais e outras estaduais. Em relação à fronteira, a proposta é fazer o resgate da unidade de Campo Verde, onde funcionará um centro de monitoramento das câmeras que ficarão ao longo das rodovias na fronteira. Já em Rondonópolis, o posto está recebendo readequação e um canil novo.

Há recursos para a reestruturação e criação ao longo do trecho da BR-163 de bases de apoio compartilhadas com outras instituições, como Rota, Bombeiros, também contarão com essa bases os municípios de Vila Bela da Santíssima Trindade e Campo Novo dos Parecis. Até 2023, a expectativa é que os investimentos superem R$ 100 milhões em Mato Grosso, compreendendo rádio digital, aeronave, modernização, infraestrutura e câmeras de monitoramento que compõem o ‘Alerta Brasil 3.0’.

“A polícia está se reestruturando e ocupando um espaço que estava até então vazio, por isso as parcerias são fundamentais, vamos trabalhar conjuntamente, além das operações pontuais, com o Gefron no combate ao narcotráfico e dando suporte na segurança à população circunvizinha, começamos esta parceria no ano passado e vamos fortalecer essa atuação até 2023, queremos a Assembleia Legislativa como nossa parceira”.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook