RS: Idosa é morta carbonizada após roubo; suspeito é morto na prisão

258

Da Redação –

A idosa Nelcy Brizolla Machado, de 83 anos, foi encontrada morta e carbonizada dentro de casa em Carazinho (RS), na quarta-feira (18). De acordo com as investigações, o suspeito do crime é Marcelo Shalemberg, de 28 anos, a quem a idosa ajudava desde criança. As informações são do Uol.

Conforme a polícia, Shalemberg confessou o crime e informou que foi até a casa da idosa pedir dinheiro para comprar drogas. Nelcy teria recusado o pedido e, em seguida, o homem arrombou a casa dela e asfixiou a vítima até que ela desmaiasse e a amarrou.

Logo depois, ele roubou objetos da casa, colocou fogo em um sofá da sala e fugiu. Shalemberg foi reconhecido por imagens de câmeras de segurança e foi preso na casa de amigos que também seriam usuários de drogas.

Acusado de latrocínio, o homem foi levado ao Presídio Estadual de Carazinho e morto no início da noite. De acordo com as autoridades, o homem dividia a cela com outros detentos, no entanto estava sozinho nela antes de o homicídio ocorrer.

Um dos presos confessou o crime e alegou que agiu em legítima defesa. A polícia apura se a ação está relacionada ao latrocínio.

Ele [o preso] entrou na cela e o outro [Shalemberg] veio para cima dele e começou a estocá-lo. Eles entraram em luta corporal e o preso conseguiu tomar a arma e passou a desferir estocadas”, explicou o delegado Geri Adriani Mendes ao Uol. Shalemberg caiu no canto da cela e o acusado afirmou que não teria percebido que ele havia morrido.

Ainda segundo a polícia, os agentes penitenciários perceberam a falta de Shalemberg durante uma conferência dos presos e o encontraram já morto.

Comentários Facebook