Retornar às raízes é fortalecer a si mesmo

51

 

Por Alessandra Vieira

A seca habitual desta época no centro oeste brasileiro é um convite à reflexão sobre como a vida se desenvolve. É muito simples e natural. Água, luz, nutrientes, sol e energia positiva a fazem acontecer, brotar, florescer e se multiplicar. O contrário estagna.

Mas atenção: é preciso equilíbrio! A água que salva é a mesma que mata. A escassez murcha as folhas, ressaca o caule e enfraquece a planta que morre. Em excesso, a água que salva apodrece a raiz e põe um ponto final no ciclo de desenvolvimento.

Na vida também é assim. O equilíbrio entre fatores externos e virtudes nos permitem seguir o caminho. Só reconhecendo nossa individualidade dentro do sistema e fazendo a reforma íntima podemos fortalecer nossas raízes para que a vida cresça forte e sustentável.

Nos dias atuais é comum encontrarmos pessoas de muita iniciativa e pouca acabativa. Gente que começa novos projetos todos os dias, mas não conclui um único sequer. Relações que se deterioram a todo instante. Pessoas vivem sem significado e com profundo sentimento de vazio e inadequação.

É preciso dar sentido à vida para encontrar a plenitude e o pertencimento. Os caminhos nem sempre são fáceis, mas todos nos levam às nossas raízes. Por isso, voltar à própria origem, olhar a ancestralidade, cuidar da criança interior e liberar crenças, medos e padrões inconscientes são atitudes necessárias.

Dar às questões que nos machucam um novo significado nos permite seguir em frente sem o peso das amarras pré-concebidas. Não podemos mudar o passado, mas deixar de lutar contra ele é libertador e nos permite usar essa energia de combate e resistência na construção do agora e do amanhã que queremos viver.

Que tal transformar tudo isso em aprendizado e nos abastecer de conhecimento sobre nós mesmos pra ‘viver a vida’ com maior significado, propósito e plenitude? Como disse Sócrates, “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo”.

Acredito que cada ser-humano é uma alma sagrada e merece ser tratado como tal. Técnicas com meditação, Constelações Sistêmicas Familiares, Thetahealing, Reiki, PNL, Mesa Radionica e Tarô Terapêutico podem nos ajudar a olhar a própria história para encontrarmos o equilíbrio necessário à vida.

Retire um tempinho do seu dia para se reconectar com seu ‘eu superior’. Se precisar de ajuda, estou aqui.

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana”, Carl Jung.

*Alessandra Vieira é terapeuta integrativa. Zap: (65) 99345-0917 – @alevieira_almasagrada

Comentários Facebook