Preso estuprador que tentou matar adolescente de 13 anos

116

 

Por: Silvana Ribas

Preso estuprador que tentou matar adolescente de 13 anos após crime sexual, no bairro Pedra 90. Jonathan Alves dos Santos, 32, foi localizado pela Polícia Militar na manhã de quarta-feira (29). Ele era de busca desde anoite de segunda-feira (27), quando a adolescente atacada por ele foi localizada inconsciente, em um terreno baldio ao lado de  um prédio abandonado, na Avenida 2, uma das mais movimentada do bairro.  Interrogado por investigadores da Delegacia de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), o suspeito confirmou o crime e que roubou o celular da vítima, que segundo ele foi vendido para um conhecido. Quanto ao fato de ter atingido violentamente a adolescente com uma pedrada na cabeça, confessou que sua intenção era mata-la.

Jonathan mora no bairro Nova Esperança, na mesma região. Possui antecedentes criminais por roubo, furto e trafico de drogas no Estado de Santa Catarina. Mas foi preso em Cuiabá no ano passado por tráfico e saiu recentemente do Centro de Ressocialização (CRC). Na casa em que ele morava com uma travesti, foi apreendida a camisa que usava no momento do ataque, reconhecida por testemunhas que ouviram os gritos da vitima e foram socorre-la.

Em depoimento, ele detalhou que abordou a vitima na rua e,  que a arrastou para o terreno baldio sem iluminação, onde existe o prédio de um casarão abandonado, onde no passado funcionava o Centro Comunitário do bairro.

Alegou que o objetivo era roubar o celular, mas que depois ficou “passado”. Que “não era mais ele” e praticou sexo oral na vitima e introduziu o dedo na genitália dela. Em seguida, atingiu ela com a pedra na cabeça, com objetivo de mata-la. Em fuga, pulou muros.

Moradores e transeuntes que escutaram os gritos da adolescentes já a encontraram despida, ferida e inconsciente e acionaram socorro.

De acordo com informações da polícia, a vitima, apesar de estar sobre grande trauma emocional, não corre risco de morte e foram descartadas sequelas neurológicas decorrentes da agressão. A pedra usada para tentar matar a adolescente foi apreendida no local, ainda com vestígios de sangue da vitima. Após se recuperar, ela será ouvida por equipe de atendimento psicossocial da Deddica.

*  Grifo nosso: O crime causou revolta na população não só do bairro Pedra 90 como em toda capital. Houve muitas manifestações nas redes sociais. O áudio e as imagens, são de divulgações nas redes sociais.

                   

Comentários Facebook