Polícia Civil negocia liberdade de vítima e prende autores de roubo em Rosário Oeste

34

Um roubo ocorrido na manhã deste domingo (24.07), no município de Rosário Oeste (128 km ao norte de Cuiabá), em que a vítima foi mantida refém por um dos criminosos, sendo necessária negociação com o suspeito para que fosse libertada, foi esclarecido pela Polícia Civil, com a prisão em flagrante de dois dos assaltantes envolvidos no crime.

Após negociação com o policial civil, o suspeito decidiu se entregar, liberando a vítima sem lesões e sem a subtração de nenhum bem da família. Um segundo suspeito foi preso logo em seguida, nas proximidades da residência, sendo reconhecido pelas vítimas.

O crime ocorreu por volta de 10h30, quando três criminosos, um deles com uma arma de fogo, invadiram a residência e anunciaram o assalto, fazendo cinco pessoas adultas reféns, além de crianças.

Os suspeitos disseram que queriam levar a camionete Dodge Ram, dinheiro e pix. Enquanto estavam na casa, revelaram que estavam aguardando um quarto integrante do grupo, que seria responsável por levar a camionete até a Bolívia. As vítimas seriam mantidas reféns até que o veículo passasse pela fronteira, o que demoraria cerca de três horas.

Para intimidar as vítimas, o suspeito armado tirou munições do bolso e carregou o revólver, dizendo que não queria matar ninguém, mas se alguém reagisse mataria todo mundo. Em um momento de descuido dos assaltantes, uma das vítimas conseguiu pegar o celular, se trancar no banheiro e acionar a Polícia.

Um dos suspeitos, que mantinha uma ligação de vídeo com o comparsa, para mostrar o serviço realizado, percebeu a falta de um dos reféns. Logo em seguida, o assaltante armado saiu para frente da casa se deparando com as equipes da Polícia Civil e Militar. Os outros dois suspeitos, que participavam do roubo, conseguiram fugir.

Desesperado pelo cerco policial, o suspeito colocou a arma na cabeça de umas das reféns e pediu para que outra vítima ligasse para a imprensa, para que acompanhassem a negociação. Os outros reféns foram liberados.

As equipes da Polícia Civil e Polícia Militar iniciaram a negociação com o suspeito para que ele se entregasse e colocasse a vítima em liberdade. Durante a negociação, o investigador da Delegacia de Rosário Oeste, atento à doutrina policial de gerenciamento de crises e em defesa da vítima, que tinha uma arma apontada a sua cabeça, aproximou-se do suspeito, totalmente vulnerável, sem arma, a fim de convencê-lo a entregar-se.

Antes de se entregar, o suspeito quebrou o aparelho celular, com o fim de apagar provas de outros crimes e em relação a outros integrantes do grupo. Toda a negociação foi transmitida ao vivo por um site de notícias local. Em checagem ao sistema, foi verificado que a arma apreendida com o assaltante era produto de um furto ocorrido neste ano.

Em continuidade às diligências, os policiais civis realizaram a abordagem de dois suspeitos que circulavam de motocicleta na região, sendo um deles reconhecido pelas vítimas como um dos autores do roubo.

Diante dos fatos, os dois suspeitos foram interrogados pelo delegado Antenor Junior Pimentel Marcondes e autuados em flagrante, pelos crimes de roubo qualificado com  restrição da liberdade e pelo emprego de arma de fogo. O suspeito que estava com o revólver também responderá pela receptação da arma.

O delegado destacou a atuação do policial na negociação com o assaltante, que garantiu que o suspeito se entregasse e principalmente que a vítima saísse ilesa da situação. “Vou pedir um elogio formal ao investigador Jean Marcel Pereira de Almeida e Silva, que negociou a rendição e gerenciou a crise, atendendo aos princípios do imediatismo, oportunidade e, sobretudo, preservação de vidas”, disse o delegado. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook