Polícia Civil de Lucas do Rio Verde conclui 100 inquéritos de crimes de violência doméstica

40

 

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Delegacia de Lucas do Rio Verde (354 kma ao norte de Cuiabá) concluiu no mês de março 100 inquéritos instaurados pela unidade policial de crimes no âmbito da Lei Maria da Penha.

A conclusão dos inquéritos sobre diversos crimes, entre eles lesão corporal, injúria, difamação, entre outros, fez parte da Operação Resguardo deflagrada em todos os estados do País no mês de março para combater a violência doméstica e familiar.

Para conseguir concluir os procedimentos, a Delegacia da Polícia Civil ampliou a capacidade cartorária do Núcleo de Violência Doméstica da unidade, que hoje conta com duas escrivãs, uma investigadora e uma estagiária. Com apoio da Prefeitura do Município, uma psicóloga faz os atendimentos a vítimas de violência, realizando o primeiro acolhimento na unidade policial.

Os inquéritos foram coordenados pelos deslegados Marcello Henrique Maidame e Eugênio Rudy Jr, que junto com a equipe conseguiu finalizar os procedimentos durante o mês de março e encaminhá-los ao Poder Judiciário para a devida punição aos agressores investigados.

 
Escrivãs e investigadora do Núcleo de Violência Doméstica

“O núcleo foi criado com a intenção de ofertar atendimento mais humanizado a vítimas de violência doméstica. E como dobramos a capacidade do cartório, ampliamos a capacidade de resolução dos casos que chegam à delegacia e ainda melhora o acolhimento da vítima”, explicou o delegado Eugênio, acrescentando que as vítimas recebem acompanhamento também pós registro da ocorrência.

O mutirão para concluir os inquéritos foi possível com a dedicação da equipe da delegacia. “Investigadores, escrivães, estagiários e assessores do Núcleo de Violência Doméstica se empenharam, inclusive aos finais de semana e de forma voluntária, para que chegássemos a esse resultado. Dessa forma, damos uma resposta às vítimas e à sociedade, principalmente nesse período de pandemia, em que as ocorrências de violência doméstica tiveram um aumento expressivo”, pontua o delegado Marcello Maidame.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook