Operação Interfectores cumpre mandados para esclarecer homicídio ocorrido no município

60

Assessoria | PJC-MT

Oito mandados, sendo sete de buscas e apreensões e um de prisão preventiva, foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil do município de Juína (735 km a noroeste de Cuiabá), na Operação “Interfectores”, deflagrada na manhã desta quinta-feira (20.02).

Cinco pessoas, entre elas um menor de idade, foram presas por tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores, favorecimento de bebida alcoólica para adolescente e uso de entorpecente.

O suspeito com mandado de prisão preventiva foi preso em cumprimento à ordem e também autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Além das prisões, o trabalho operacional resultou na apreensão de drogas, dinheiro, apetrechos para o tráfico, além de veículos usados em ações criminosas.

As ordens judiciais foram decretadas pela Justiça após investigação conduzida pela Delegacia de Polícia de Juína, para apurar crime de homicídio ocorrido na região.

Durante diligências em um dos locais alvos, uma residência no bairro Módulo 4, onde os investigadores apreenderam duas motocicletas, porções de cocaína, maconha, quase R$ 1 mil em dinheiro, balança de precisão, aparelhos celulares e outros produtos usados para embalar e comercializar drogas.

Em outro endereço, os policiais civis cumpriram a prisão preventiva decretada contra o autor de um homicídio ocorrido no dia 05 de fevereiro, em frente a um mercado no bairro Módulo 6. Wemerson do Ouro dos Santos, de 19 anos, foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta, que se aproximaram e o garupa efetuou disparos de arma de fogo atingindo a vítima.

Conforme o delegado de Juína, Marco Bortolotto Remuzzi, os indícios apontam que esse homicídio foi motivo por um desentendimento ocorrido entre a vítima e o suspeito, alguns dias antes do crime.

“O resultado positivo da operação é fruto do empenho e excelente trabalho investigativo realizado pelos policiais civis de Juína, com objetivo de combater a criminalidade, em especial os crimes de tráfico de drogas e crimes contra a vida”, destacou o delegado Marco Remuzzi.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook