Ohhh, my God!!! Emanuel Pinheiro é alijado e pode desistir da candidatura a qualquer momento

49

Escudado em um discurso de isolamento e em seu exílio político no sétimo andar do Palácio Paiaguás, sede da Prefeitura de Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro sucumbiu ao seu próprio veneno. Já é réu, se perder a impunidade [digo, imunidade, é cana Mané]

Concretamente, não existe mais o fenômeno que as pesquisas eleitorais registravam nos últimos meses. Escondido em um discurso de isolamento e em seu exílio político no sétimo andar do Palácio Paiaguás, da Prefeitura de Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro sucumbiu-se de seu próprio veneno. Não existe mais o protagonista.

O que se vê é um combalido guerreiro que baixou o moral da tropa e não avançou nenhum centímetro no terreno do adversário. Na amanhã de sábado, 12, Pinheiro reuniu parte de seu colaboradores mais próximos e decidir que irá realmente ‘jogar a toalha’. Um dos principais motivos: o alto índice de rejeição de seu nome no -projeto de reeleição.

Além disso, a decisão feita pelo Juiz Federal da 5 ª Vara Federal de Mato Grosso, Jeferson Schneider, ocorrido no início da noite de sexta feira, 11, que o tornou ré na propina paga pelo ex-governador Silval Barbosa, quando Pinheiro era Deputado.Na ocasião, o prefeito foi gravado recebendo maços de dinheiro das mãos do ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Corrêa.

Emanuel recebeu a dinheirama e os colocou nos bolsos do seu paletó. Outra decisão que o afastará das urnas no próximo mês de novembro, é que ele dará suporte à candidatura de seu filho, Emanuelzinho, que fará convenção na segunda feira, 14, para candidatar-se a prefeito de Várzea Grande.

Além de que, é inegável o crescimento de seus maiores adversários na corrida eleitoral, em todas as camadas sociais. E o que se vê é um resultado surpreendente.

No campo geopolítico, o prefeito de Cuiabá perdeu seus maiores colaboradores e estrategistas.  A campanha para as eleições municipais do próximo mês de Novembro não esquentou até agora, mas, já produziu a sua primeira vitima: Emanuel Pinheiro, prefeito de Cuiabá.

Com o alijamento de Emanuel, o comunicado oficial deve ocorrer a qualquer momento e trará um novo ‘norte’ na corrida eleitoral.

Fonte: pagina12.com.br/

Comentários Facebook