O MARTÍRIO DO TRANSPORTE COLETIVO EM CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE

836
Usuários do transporte público de Cuiabá e Várzea Grande é o martírio de cuiabanos e varzea-grandensses

A população de Cuiabá e Várzea Grande não aguenta mais o descaso das empresas do transporte coletivo e nem a incompetência das autoridades estadual e municipal

Até quando os usuários do transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande terão que aturar o descaso dos empresários e dos poderes municipal e estadual?

É público e notório a insatisfação dos 295 mil passageiros por dia em Cuiabá e Várzea Grande, em relação ao transporte coletivo. Itinerário atrasados, ônibus antigos e despreparo dos motoristas, entre outros problemas são vivenciados diariamente pelos usuários do transportes coletivo.

onibus-lotado1
As principais reclamações dos usuários do transporte público de Cuiabá e Várzea Grande: Calor e quantidade insuficiente de carros.

Uma das reclamações é principalmente em relação ao calor cuiabano. De uma frota de 602 carros, sendo 92 intermunicipais e 450 em Cuiabá, apenas 21% é climatizado. Quem tem 30 anos ou mais, deve se lembrar dos ônibus climatizados trazidos pelo empresário TUT nos anos 1980, que eram todo vermelho e apelidados de Frescão, cuja tarifa era a mesma do demais coletivos e que por pressão dos outros donos de empresas de ônibus, que sempre formaram um cartel, que cobram o quanto querem e com a conivência dos órgãos responsáveis pelo controle desse serviço.

11150690_910229529037150_397603262498221097_n. [downloaded with 1stBrowser]
Nos anos 80 havia em Cuiabá e Várzea Grande os ônibus climatizados e que cuja tarifa era a mesma dos ônibus não climatizados (ao findo o Terminal de Passageiros da Praça Bispo Dom José, covardemente retirada da população).
Enquanto as empresas de transporte público de passageiros que operam no sistema convencional, em Cuiabá, renovaram parte da frota até o fim do 1º semestre deste ano, as concessionárias que atuam no alternativo continuam com os micro-ônibus considerados pelos usuários como velhos barulhentos e sempre lotados. Na capital são 21 empresas que possuem ao todo 59 veículos. A idade média da frota é de 6,14 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here