Nobre desconversa sobre eleição e deixa futuro de Cuca com sucessor

568
Victor Frugis Mauricio Galiotte Paulo Nobre Cicero Souza Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)Nobre não falou sobre sucessor, que pode ser Galliote (meio) (Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

A pouco mais de dois meses da próxima eleição presidencial do Palmeiras, Paulo Nobre não trata do assunto publicamente. Ao menos não o tratou na noite desta quinta-feira, na festa de 102 anos do clube.

Questionado sobre o pleito, do qual não poderá participar ? em seu segundo e último mandato, ele deve ser substituído ainda neste ano ?, o atual mandatário desconversou.

? Jamais trataria um assunto interno do clube, como a sucessão, em uma festa. Isso é uma coisa que a gente trata internamente ? disse o dirigente, não sem demonstrar interesse em fazer seu sucessor, que pode ser Maurício Galiotte, hoje primeiro vice-presidente do clube.

? Obviamente queria fazer o meu sucessor para dar uma continuidade nessa filosofia administrativa que nós implantamos nos últimos três anos e meio. Eu digo que, talvez, a gestão mais importante para mim seja a próxima, porque existe uma grande dúvida como vai ser o Palmeiras depois que eu sair da presidência.

Independentemente de quem seja, o sucessor de Paulo Nobre, vindo da situação ou da oposição, será o responsável por definir o futuro de Cuca no clube.

Cuca, Paulo Nobre, Alexandre Mattos Palmeiras (Foto: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)Nobre disse que não influenciará futuro de Cuca no clube (Foto: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)

Embora o trabalho do treinador venha agradando muito à diretoria, seu contrato vence no final do ano, algo que foi definido previamente justamente em função do tempo de mandato presidencial.

? O contrato do Cuca acaba no final do ano, é um grande treinador, mas acho que o próximo presidente é que tem que decidir. Afinal, é ele quem vai ser o comandante do clube nos próximos dois anos.

Ainda não convocada pelo Conselho, a eleição presidencial deve ocorrer entre o final de novembro e o começo de dezembro. Antes disso, as chapas precisam ser inscritas e aprovadas pelo órgão.

Comentários Facebook