Morro do Tambor/Dom Aquino – Futebol Amador: Campinho…Campo da Pro-Sol…Mini estádio da Pro-Sol

192

Como surgiu o mini estádio do bairro Dom Aquino, o mini estádio da Pro-Sol

A história dessa área de lazer do bairro Dom Aquino teve inicio no final da década de 1960 do século passado. De acordo com relatos de moradores antigos do bairro, um campinho pequeno aberto às margens da Rua Major Gama, quase na esquina com a Rua Irmã Elvira Paris [antiga Rua das Flores], foi a origem desse famoso local. O  local era um matagal e havia uma enorme vala [talvez um córrego que tenha secado] onde pessoas jogavam lixos e entulhos. E foi ali, à beira de vala, que vários jovens decidiram construir um campo de futebol, já que na época não havia nenhum local de lazer para comunidade. E assim fizeram. No principio era pequeno, acompanhando o curso da vala.

Já em meados da década de 1970, mais precisamente no ano de 1975, foi inaugurada a sede da Fundação de Promoção Social/PROSOL. Para construir a sede da PROSOL, foi necessário aterrar a vala que existia ali e isso possibilitou o aumento do tamanho do campo e seu posicionamento como se encontra atualmente. Com a reforma do campo e a construção da sede do órgão municipal, que atraia jovens de todos os bairros de Cuiabá e, também de Várzea Grande, o local ficou conhecido como CAMPO DA PROSOL.

Juvenal Amorim, 56, morador desde seu nascimento na esquina da Avenida Dom Bosco com a Rua Irmã Elvira Paris, lembrou que “Esse campo existe a mais de 50 anos. Quando eu tinha 8, 10 anos de idade, jogava bola naquele campinho“, lembrou. “Seo Lito [que foi proprietário de um barzinho na Rua Irmã Elvira Paris, onde os jovens se reuniam após as partidas de futebol, no campo da PROSOL], conseguiu na Prefeitura de Cuiabá uma máquina [Patrol] e duas pessoas [da quais não lembra os nomes] fizeram a demarcação do local. Duas traves feitas de madeira [caibros] foram colocadas e pronto, nasceu o Campinho, Campo da PROSOL ou mini estádio da PROSOL“, finalizou Juvenal.  “Ali foi construído o campinho, era para ser uma escola para cursos profissionalizantes, que seria tocada pelo Colégio Salesiano São Gonçalo [o Colégio dos Padres], mas o projeto não vingou“, contou outro morador também nascido no bairro, Messias de Barros.

Não só o campo, mas também a sede da PROSOL, especialmente na década de 1980, foi o principal local de divertimento dos jovens do bairro Dom Aquino, quando eram realizados campeonatos e torneios de futebol de campo, pic-nics dançantes e colonias de férias. Também nessa mesma década, a PROSOL teve seu nome mudado para Centro Social Urbano/CSU. Havia também a quadra de futebol de salão muita que era muito utilizada.

Lembro-me de alguns times do futebol amador que eram frequentadores assíduos do Campo da PROSOL. O principal deles, era o LAVRINHA ESPORTE CLUBE, da rua Comendador Henrique; NOVA ESPERANÇA, de seo Írio Rei de Hungria, mais conhecido como seo Loló, que era servidor de carreira do DERMAT. Seo Loló conseguia ônibus para levar famílias do Morro do Tambor para passar o domingo no Coxipó do Ouro. GRÊMIO ESPORTIVO UNIDOS DO DOM AQUINO/G.E.U.D.A e DUQUE DE CAXIAS e BOA ESPERANÇA, ambos do bairro Poção.

Vários astros do futebol profissional de Cuiabá, mostraram suas categorias no Campo da PROSOL, antes de se tornarem profissionais da bola. Gonçalo [ex-goleiro do Dom Bosco]; Carlinhos e Nhôca [ex-laterais do Mixto], Avanil, Adão, Cobrinha e Tião [ex-zagueiros do Dom Bosco]; Udo, Carlos e William [ex-Palmeiras]. Lembrando que Willian é o principal jogador oriundo do bairro Dom Aquino nos últimos 50 anos. Tendo sido ídolo da torcida do Vasco da Gama do Rio de Janeiro e jogador da Seleção Brasileira numa época em que havia craques fora de séries aos montes. Os que não chegaram a ser profissionais, mas que poderiam ter sido, porque tinham futebol para isso, foram muitos, mas como não vou conseguir lembrar de todos, vou citar os nomes dos que eu lembrar: Abel, Bernardo, Jorge “Bigorna“,Hildebrando, Amsterdam, Filinto “Jiripoca“, Nilzon, Zé Padilha, seo Rato, Joelcil, João Capistrano, Luiz Reis, Roque e Jé, Gilson “Jibóia” e Luiz Salvador, Augusto “Xexéo” e Admilson “Mitcho“, Aluísio “Malandragem“, Dudu, Bala, Guiei e Renato “Três dedos“, seo Lito, Carlos Henrique, Júlio Paes [que foi jogador e presidente do Lavrinha] e seu irmão Mauricio lick-lick, Luiz Mário [goleiro juvenil do Mixto], Vavá [goleiro juvenil do Dom Bosco], Sabará, Enio, Gabriel, Haroldo, Zuzu e Leiteiro…

A parte esportiva da PROSOL teve seu auge sob a administração do professor de Educação Física Antonio Francisco Pereira Filho, o saudoso professor Pereira. O local foi muito bem aproveitado, havia vários eventos como campeonatos e torneios de futebol de campo e de salão para crianças, jovens e adultos, com especial destaque o projeto BOM DE BOLA, BOM DE ESCOLA, do qual Pereira foi um dos idealizadores. Em 2014, o campo da PROSOL foi reformado e transformado no mini estádio da PROSOL, tendo recebido o nome de MINI ESTÁDIO PROFESSOR ANTONIO FRANCISCO PEREIRA FILHO, numa justa homenagem a quem tornou o local um dos mais conhecido de Cuiabá. Lembrando que o mini estádio Benedito Peixoto de Sá Barreto [antigo Campo da Juventude] não fica no bairro Dom Aquino e sim no bairro Jardim Paulista. O bairro Dom Aquino termina na Avenida Governador Dante Martins de Oliveira [Avenida Perimetral].

Atualmente, a antiga sede da PROSOL abriga o Batalhão ROTA OSTENSIVA TÁTICO MÓVEL/ROTAM, de Policia Militar do Estado de Mato Grosso.

Sequência de fotos: 1) Bar de Juvenal; 2) Bar de Lito; 3) Campo da PROSOL na época da reforma para mini estádio; 4) Casa em que morou seo Loló, na rua Irmã Elvira Paris; 5) Filinto “Jiripoca”; 6) Miguelina Gomes, em desfile de festa junina na PROSOL, na década de 1980; 7) Partida sendo disputada no campo do mini estádio da PROSOL; 8) Nhôca [de camisa vermelha]; 9) Professor Pereira [com a camisa do Vasco da Gama] como treinador do time do Real Madrid de seo Julio, em campeonato do CPA 1, no ano de 1987.

O texto é de autoria de Joacir Hermes de Amorim, bem como as fotos números: 1, 2, 4, 8 e 9. A foto número 6 é do acervo de Anne Marri Duarte. As números 3, 5 e 7 são “Divulgação na internet”.

Comentários Facebook