LUIS TAVEIRA, FILHO MAIS VELHO DO GOVERNADOR MAURO MENDES, SEGUE FATURANDO ALTO À SOMBRA DO GOVERNO DO GOVERNADOR MAURO MENDES,

81

 

CUIABÁ/MT – A estranha coincidência da vez é um enredo que traz o Cuiabá Esporte Clube, o “Dourado”, único time de Mato Grosso na série A, conseguindo um patrocínio junto ao Governo do Estado, recentemente validado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, em um valor praticamente idêntico ao que arrecadou Mauro e o filho na venda de dois terrenos exatamente para o clube.

O Dourado receberá exatos R$ 3,5 milhões de patrocínio, enquanto Mauro e o “Luisinho Prodígio” faturaram R$ 3,4 milhões com a venda efetuada pela Sollo Participações S/A, empresa controlada pelo herdeiro do governador, de dois imóveis localizados no Distrito Industrial da capital de Mato Grosso.

Os terrenos foram incorporados pela Sollo, mas anteriormente eram da Bimetal, conhecida empresa já “falida” da família. No documento de compra e venda dos imóveis junto ao Cuiabá, está estampado o nome de “Luisinho Prodígio”, filho mais velho de Mauro, que também tem se destacado em faturar alto com pequenas hidrelétricas pelo estado – empreendimentos que precisam de licenciamento da Secretaria Estadual de Meio Ambiente – SEMA e que foram abertamente defendidos, recentemente, por Mauro. Um dos terrenos negociados com o Cuiabá possui 32.692,61 m² e foi vendido por de R$ 1.806.824,60.

O segundo terreno, de 28.826,85 m², foi fechado negócio no valor de R$ 1.593.175,40m². Ao todo, os dois imóveis custaram exatamente R$ 3,4 milhões, valor que agora, por uma sorte danada do contador, retornará quase que nas mesmas vírgulas aos cofres do time.O contrato que formalizou o negócio entre a empresa de Luis Taveira Mendes e o Dourado foi registrado no dia 28 de junho de 2021 – veja aqui – em um cartório de Santo Antônio do Leverger.

O patrocínio do Governo do Estado com o Cuiabá Esporte Clube foi anunciado no dia 1º de julho deste ano, dias depois. Por parte do clube, quem assinou a papelada foi o próprio presidente do Cuiabá, Alessandro Dresch.

Ainda de acordo com os termos da transação, o Cuiabá Esporte Clube firmou um contrato particular anterior pelos terrenos, que ainda não havia sido registrado em cartório, no dia 16 de abril de 2019.O contrato previa o pagamento em parcelas mensais de R$ 100 mil. No dia 30 de março de 2020, a Sollo Participações facilitou a compra pelo clube ao assinar o 1º Termo Aditivo ao contrato, que reduziu o valor das parcelas para 30 mil, de abril de 2020 a agosto de 2020. A diferença no valor, de R$ 350 mil, foram diluídas na 30ª e na 34ª parcela, cerca de R$ 174 mil cada.No dia 21 de março de 2021, foi assinado o segundo termo aditivo, que alterou o valor das parcelas para R$ 126.498,41, de maio de 2021 a outubro de 2021. Ainda sobram parcelas de R$ 170 mil de novembro de 2021 a março de 2022, data de quitação total do negócio.

O contrato não cita qual seria o objetivo do Cuiabá em adquirir os terrenos, mas notícias veiculadas sobre o clube este ano na imprensa indicam que o Dourado teria uma área de 100 mil metros quadrados, próximo ao Centro de Treinamento do Dourado, para comportar as categorias de base do clube.

Recentemente, o governador sancionou a lei que regulamenta patrocínios para os times da série A e B do campeonato brasileiro, que beneficiará diretamente o Cuiabá. Publicada em edição extra do Diário Oficial, a lei 11.550/2021 institui o Programa Mato Grosso Série A, que terá a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) como responsável pelo planejamento e execução de suas atividades.

Pela proposta, a Secretaria de Estado de Cultura, Esportes e Lazer (SECEL) está autorizada a firmar contrato de patrocínio com clubes de futebol de Mato Grosso que disputam as séries A e B do Campeonato Brasileiro organizado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Os valores estão avaliados em R$ 3,5 milhões para o clube que disputar a série A e R$ 1 milhão para participantes da série B. Atualmente, o futebol de Mato Grosso é representado apenas pelo Cuiabá Esporte Clube na série A do brasileiro e Nova Mutum e União que disputaram a Série D.

Fonte: site Minutomt

Comentários Facebook