Lei em vigor garante novas perspectivas a Instituição filantrópica em Sorriso

133

Foto: JOSÉ MARQUES

O deputado Max Russi (PSB) visitou as instalações da Associação de Reabilitação e Esporte Equestre “Sonho Meu”, na última terça-feira (4), durante o cumprimento de uma agenda em Sorriso. A entidade teve seu papel social reconhecido pelo Governo do Estado, no ano passado, quando foi sancionada a Lei  10.964/19, de autoria do parlamentar, que declarou de utilidade pública aquela instituição filantrópica.

A “Sonho Meu” agora está apta a receber verbas públicas e outros benefícios legais. Isso significa que, na prática, já pode reivindicar, junto aos órgãos competentes, isenções de taxas e acesso a recursos.

Joeli Gomes é fundadora e diretora do projeto, que funciona há 7 anos e atende 87 pessoas, entre adultos e crianças. Ela considera a regulamentação dessa Lei um passo extremamente importante e um grande reconhecimento, perante o Estado.

“Atendemos adultos e crianças, que apresentam alguma patologia. Todo esse trabalho, aqui desenvolvido, fez com que a nossa instituição se tornasse referência em tratamentos de equoterapia, no atendimento a crianças em zona de risco, ou seja, que sofreram algum tipo de abuso ou estupro”, revelou.

A associação executa um trabalho de interação de pessoas com deficiência e o cavalo, animal utilizado no tratamento para o desenvolvimento biopsicossocial, auxiliando no fortalecimento muscular, relaxamento, coordenação motora e equilíbrio.

Assim, através do contato e da prática diária, o método promove novas formas de socialização, proporcionando no individuo um progresso contínuo. Conforme Joeli, a “Sonho Meu” conta com 11 funcionários, 22 voluntários, 4 colaboradores da família fundadora e 13 cavalos, utilizados em todo o trabalho. Além disso, a instituição oferece apoio social às famílias, auxiliando com cestas básicas e outros benefícios.

O deputado Max Russi foi recebido pelas equipes, e apresentado aos setores. Ele enfatizou ainda que todas as técnicas, lá utilizadas, são reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), essenciais para a aplicação no auxílio do desenvolvimento da criança e adulto durante o tratamento.

“Estou muito feliz em ver esse projeto caminhando, ainda mais  por meio de um trabalho comprovado cientificamente, gerando resultados concretos. Isso é muito positivo e a população tem se beneficiado”, comemorou.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook