Latrocínio de vigilante em empreendimento imobiliário é esclarecido pela Polícia Civil

138

Assessoria/PJC-MT

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá esclareceu um caso de latrocínio, que vitimou o vigilante Gerson Gauto Flores, ocorrido em janeiro de 2019, no bairro Jardim Imperial, na Capital. Um dos suspeitos teve o mandado de prisão cumprido nesta sexta-feira (14.02).

As investigações constaram que três homens, todos identificados nas diligências, moradores do bairro Doutor Fábio, se uniram para a praticar o roubo. O trio pulou o muro do empreendimento imobiliário, onde a vítima trabalhava como vigilante na obra de um empreendimento imobiliário. Era uma noite chuvosa e os três se depararam com o vigia sozinho, em um container, e provavelmente, o objeto do roubo era a arma da vítima. Como o funcionário foi encontrado morto e com a arma próxima ao corpo, a investigação constatou que a vítima tentou alguma reação.

Após os disparos efetuados pelos suspeitos, outro vigilante que estava nas proximidades seguiu para o local e viu três pessoas correndo na escuridão e pulando o muro que dá acesso para a rua. Na fuga, o trio usou uma escada para acessar o muro e deixou cair no local uma máscara de caveira.

O delegado André Luís Prado Monteiro, pontua que a investigação foi bastante complexa e demandou da Polícia Civil diversas técnicas avançadas de investigação, que contaram com apoio do Ministério Público e Poder Judiciário.

Dos três investigados no crime, um deles foi morto em confronto com forças de segurança no mês de maio do ano passado. Outro foi preso, em cumprimento a mandado de prisão preventiva e um terceiro encontra-se foragido, mas identificado pela Derf.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook