Juíza não acata ação de grupo de torcedores mixtenses contra rebaixamento

188

Torcedores perdem ação na justiça comum e Mixto vai mesmo disputar a Segunda Divisão em 2021

Um Grupo de torcedores do mixtenses, com certeza sem um mínimo de noção jurídica, ajuizaram na Justiça Comum ação, onde tentavam salvar o time do rebaixamento para a Segunda Divisão do Campeonato Mato-grossense  de Futebol Profissional em 2021.

Uma ação foi protocolada no mês passado na Justiça Comum, questionando a suspensão do Campeonato Estadual de Futebol da 1ª Divisão de 2020 por causa da pandemia do novo Coronavirus, Covid 19, além de uma uma suposta mudança no regulamento da competição em sua retomada.

A ação do grupo de mixtenses, feita mais com a emoção do que com a razão, não surtiu o efeito desejado. A juíza Patrícia Ceni, responsável pela Junta do Estatuto do Torcedor (JET), rejeitou o pedido de suspensão do campeonato, sob alegação de que o caso só pode ser discutido na esfera da Justiça Desportiva, caminho inverso ao tomado pelo grupo de torcedores descontentes com o resultado da pífia campanha do time alvinegro no Estadual de 2020.

A Constituição Federal do Brasil prevê que todos os casos aos esportes devem ser avaliados e julgados dentro da área da Justiça Desportiva até ser esgotados todas as instâncias.

Federação Internacional de Futebol Associados (FIFA) entidade que comanda o futebol mundial, não admite que casos esportivos  sejam decididos ou julgados fora da área esportiva.  Se algum clube recorrer à Justiça Comum, é punido com suspensão de no mínimo dois anos sem participar de qualquer competição oficial [por isso, a afirmação de que os torcedores agiram mais com a emoção do que com a razão. Para que correr esse risco de o clube ficar dois anos suspenso de todas atividades oficiais?].

Quando o campeonato foi paralisado no começo do mês de março, o Mixto já estava rebaixado, portanto, a pandemia do novo Coronavírus da teve a ver com a queda do Mixto. Se o time de maior torcida do Estado de Mato Grosso foi rebaixado, foi em função da incompetência da gestão anterior do clube, que montou um time horrível, que realizou uma campanha um pouco acima do ridículo. A própria torcida também teve culpa na queda do time, pois abandonaram-no no momento em mais precisava de apoio. Um campeonato com média de público baixo de mil pessoas, é de fazer rir.

Sobre essa derrota na Justiça Comum, o advogado Vinicius Falcão, portanto conhecedor de leis, anunciou que Ele e sua diretoria, eleita passados poucos dias, já digeriram o rebaixamento para a Segunda Divisão em 2021.

Comentários Facebook