Grupo de pais farão protesto contra ato discriminatório sofrido por menor autista dentro de cinema no shopping Goiabeiras

385

Está virando palhaçada essas leis feitas para desviar o foco e a atenção da sociedade dos roubos e falcatruas de políticos marginais

Matéria publicada neste sábado (11.11), em um jornal de grande circulação na capital com o título de “Pais e crianças protestam no Cinemark”, que relata episódio de discriminação sofrido por uma criança de 9 anos, portadora de Síndrome de West e apresenta espectro de autista.

Segundo a matéria, a menina estaria assistindo e interagindo com o filme quando alguém gritou: “Leva essa criança de volta para o buraco de onde ela veio“.  Um grupo de pais e crianças especiais se organizam e vão assistir uma seção de cinema neste fim de semana. Idéia que surgiu após o suposto ato discriminatório contra a menina autista dentro do cinema localizado dentro do shopping Goiabeiras.

A mãe da menina, que tem 43 anos, diz que a intenção da manifestação “Vamos todos sair do buraco” é mostrar que a criança especial tem o direito de ir ao cinema o dia e a hora que quiser. Ela relata que se “sentiu indignada” quando funcionários do shopping afirmaram não poder fazer nada e ela teria que “acalmar”  a criança.

Ora, se os pais ouviram a frase ofensiva, deveriam identificar o autor e leva-lo a responder pelo seu ato na justiça, pois há lei que pune esse tipo de atitude e não querer responsabilizar o estabelecimento. “De forma geral, eu sei que a sociedade precisa mudar, o shopping não teve culpa, o cinema não teve culpa, mas errou em discriminar também“, disse a mãe da menina.

Onde está a discriminação? Porque um funcionário do shopping disse que o estabelecimento não podia fazer nada e ela teria que acalmar a criança??? O encontro ocorrerá na tarde de domingo (12.11), à partir de 16H00, no shopping Goiabeiras.

Local no shopping onde menina autista teria sofrido discriminação.

A assessoria da Rede Cinemark, divulgou nota lamentando o ocorrido e se solidariza com a cliente. Diz também que quando foram informados do problema, pediram que a cliente identificasse as pessoas para que elas “fossem convidadas a sair da sala“, mas a cliente não soube informar, assim, o “gerente não pode tomar medida nenhuma imediata“.

Também por meio de nota, o shopping Goiabeiras disse que entrou em contato com o Cinemark e co a mãe da criança. Lembrou que é parceiro da Associação de Amigos do Autista de Cuiabá (AMA) e realiza ações com as crianças no estabelecimento.

Esse grupo de pais deveriam fazer protesto contra os preços abusivos cobrados em todos os estacionamentos de shoppings da Capital, que seria de muito mais proveito para todos. As pessoas vão ao shopping para consumir e ainda são extorquidos para poderem deixar seus veículos em segurança e muita vezes nem isso acontece e veículos são roubados ou furtados dentro desses estacionamentos.

Comentários Facebook