EPIs estariam em falta para profissionais de saúde em Rondonópolis e Claudinei pede informações

37

Foto: Ronaldo Mazza

Na sessão plenária extraordinária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, realizada na manhã de hoje (3) por meio de uma plataforma virtual, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou um requerimento pedindo informações sobre a notícia de que Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras e álcool em gel, para profissionais de saúde estariam em falta nos hospitais em Rondonópolis. Essa informação foi veiculada no domingo (29) em uma reportagem veiculada em rede nacional, mostrando que em um hospital do município não teria álcool em gel, papel toalha e nem sabão.

Além disso, em outra matéria jornalística, médicos que atuam nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Hospital Regional de Rondonópolis “Irmã Elza Geovanella” estariam sem receber salários há cinco meses. As informações foram solicitadas junto ao diretor geral do Hospital Regional de Rondonópolis e do secretário de Estado de Saúde.

“Queremos saber se a informação de atrasos dos salários dos médicos é verídica e, se sim há quantos meses e quantos não estão recebendo e qual a previsão de pagamento. Questionamos também a questão da falta de equipamentos, se procede e, sendo verdadeira a informação, qual o motivo e quando serão disponibilizados, tendo em vista que o mundo enfrenta uma pandemia devido à Covid-19 e os profissionais de saúde são os que fazem parte da linha de frente”, afirmou o Delegado Claudinei.

Em entrevista ao site da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), o presidente da Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Sobrasp), Victor Grabois, disse eu enquanto se espera que, na comunidade em geral, um portador do vírus infecte de 2 a 3 pessoas, no âmbito dos serviços de saúde um profissional da área contaminado pode infectar até nove pessoas. Já o Conselho Federal de Enfermagem informou que, desde o último dia 13 de março, recebeu 1.374 denúncias de falta ou escassez de EPI, um pouco menos do que as denúncias registradas pelo Conselho Federal de Medicina, que divulgou mais de 1,5 mil denúncias entre os dias 19 e 24 de março. “Essa reportagem em rede nacional é mais uma vergonha e preciso que se esclareça essas notícias”, afirmou o parlamentar, que participou da sessão online, diretamente de Rondonópolis.

PARCERIAS COM SETOR HOTELEIRO – O deputado Delegado Claudinei também apresentou indicações, entre elas, a necessidade do governo do estado firmar parcerias junto ao setor hoteleiro para abrigar os profissionais de saúde atantes no enfrentamento à Covid-19, que residem com pessoas enquadradas nos grupos de riscos. Além disso, em outra indicação, o deputado indica ao governo para que faça parceria com o setor hoteleiro para abrigar idosos de baixa renda, que residem em maior concentração de pessoas, durante a pandemia da Covid-19.

“Essas parcerias com hotéis já ocorrem em três ou quatro estados no Brasil e isso pode ajudar muito, nos casos em que a família precisar fazer isolamento social, principalmente de idosos e de pessoas com doenças crônicas. E, dessa forma, evitar a propagação do vírus de forma mais rápida”, concluiu.

 Mais Informações:
Tel.: 65-99660-5666

Fonte: ALMT
Comentários Facebook