“É um tapa na cara das polícias e da sociedade”, afirma Delegado Claudinei sobre liberação de presos

38

Foto: Ronaldo Mazza

“Mais um tapa na cara das polícias que fizeram todo o trabalho de prender esses indivíduos e também um tapa na cara da sociedade que além de se preocupar com a sua saúde por conta do coronavírus, também terá que se preocupar com sua segurança”. A afirmação foi feita pelo deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) nesta semana nas redes sociais ao se posicionar contrário a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aos tribunais e juízes de todo o país com regras para diminuir e/ou evitar o contágio pelo coronavírus em presídios e no sistema socioeducativo.

No vídeo, o parlamentar chega a citar que, após a orientação, em Barra do Garças 39 pessoas tiveram liberdade concedida e, em menos de 24 horas, um deles foi preso novamente tentando furtar uma distribuidora de bebidas no município. “Em Cuiabá, tivemos outros presos sendo liberados e algumas pessoas que estavam aguardando do lado de fora da penitenciária gravando vídeos e comemorando a soltura. Será que esses que estão sendo soltos pelo Poder Judiciário vão ficar em isolamento social como os trabalhadores de bem estão fazendo ou vão estar nas ruas praticando outros delitos?”, questionou o deputado.

O deputado também aderiu a campanha #fiqueemcasa,  num esforço de diminuir a propagação da pandemia da Covid-19, ocasionada pelo novo coronavírus, que assola a maioria dos países, inclusive o Brasil. Ele destacou que as próximas semanas serão decisivas e que o poder público depende da ação de cada cidadão brasileiro de sair de casa nos próximos dias apenas em extrema necessidade. Do contrário, pontua que se a propagação do vírus for rápida demais, o sistema de saúde poderá entrar em colapso no mês de abril “Só em casos de ir numa farmácia, mercado ou hospital, do contrário, fique em casa. Pense na sua família, nos idosos, nas crianças recém-nascidas, nos doentes crônicos, vamos permanecer em casa”, reforça.

Por fim, o Delegado Claudinei ressaltou ainda o trabalho incansável daqueles profissionais que estão na linha de frente do combate a essa pandemia, como os de saúde e segurança pública, além dos que trabalham em áreas essenciais, a exemplo dos caminhoneiros. “Os profissionais de segurança não pararam diante da Covid-19 no Brasil todo. E eles continuam atendendo a população, já tinham os riscos da profissão, e continuam na luta e tentando fazer o melhor para a sociedade, assim como os profissionais da saúde, bem como os companheiros caminhoneiros. Se eles não continuassem, os transportes de medicamentos, alimentos para os municípios, o país pararia”. 

Mais Informações:
Tel: 65-99660-5666

Fonte: ALMT
Comentários Facebook