Diretoria da Associação de Moradores do Tancredo Neves reúne-se e toma decisões importantes

85

 

Diretoria da Associação de Moradores do Bairro Tancredo Neves reuniu-se neste sábado e tomou decisões que irão mudar para melhor o dia a dia da comunidade.

CUIABÁ/MT – Na manhã deste sábado (18), entre 08h40 e 10h00, reuniram-se na residência da presidente Regina Ferraz, os membros da Diretoria [os de sempre], porque a maioria nunca pode participar de nada. Um nunca tem tempo, outro está sempre trabalhando [como se ele fosse a única pessoa no mundo que trabalha], mas tem tempo de sobra, para trabalhar para  outro bairro [CPA II] e outros que não participam por não querer mesmo participar e ainda outros que não participam e ainda botam pessoas de fora da Diretoria para tumultuar e tornar nosso trabalho ainda mais difícil.

Durante essa hora  e meia de debates, foram discutidos vários assuntos, os  que necessitam ser resolvidos com mais rapidez. Na pauta, foram colocados em discussão os seguintes temas: 1º) Como se deu a doação de terreno para a Igreja Católica construir seu templo no bairro?; 2º) Que providências serão tomadas em relação ao espaço físico onde existiu o Centro Comunitário?; 3º) Qual forma de consulta será feita aos moradores do bairro, quanto ao que será feito do espaço onde havia o Centro Comunitário?; e 4º) Solicitação da Presidente Regina Ferraz à Diretora da Escola Octayde Jorge, de salas para ministração de cursos profissionalizante

Sobre os assuntos acima citados, após debate acalorado entre membros da Diretoria presentes na Reunião, cujo teor foi lavrado em Ata, decidiu-se que: 1º) Após manifestação do ex presidente Robertinho Lima, via telefone celular, que explicou para os presentes como se deu a doação da parte do terreno onde foi erguida as instalações da Igreja Católica de nosso bairro. Robertinho disse que “A doação foi devidamente registrada no livro de Atas, porém, um dos ex presidentes que o sucedeu, extraviou esse Livro de Atas”Nessa explicação, contudo, alguns aspectos dessa doação não ficaram bem explicados. Eu, Joacir Hermes, atual Secretário da Associação de Moradores do Bairro Tancredo Neves, digo que faltam mais informações a esse respeito. Por exemplo, foi feita uma consulta, tipo uma Assembleia Geral com moradores para que essa decisão fosse tomada ou um Abaixo Assinado?;

2º) A diretoria da Associação de Moradores, irá procurar a direção da Igreja Católica, para verificarmos a possibilidade de acesso ao documento da doação e, alerta-los sobre não invadir mais o espaço pertencente ao local onde existiu o Centro Comunitário.

3º) A forma de consulta aos moradores sobre a utilização do espaço onde havia o Centro Comunitário será o Abaixo Assinado [Documento coletivo, de caráter público ou restrito, que torna manifesta a opinião de grupo e/ou comunidade, ou representa os interesses dos que o assinam. por conter a assinatura de várias pessoas, expressa a opinião de um grupo, representando seus interesses, normalmente tem caráter público e de protesto. Etimologia (origem da palavra abaixo-assinado). Abaixo + assinado]. Porém, Eu, Joacir Hermes, discordo. A decisão foi tomada monocraticamente [quando uma só pessoa decide] pela presidente Regina Ferraz e os demais membros presentes, acataram. Não houve votação. O Estatuto da Associação do Tancredo Neves diz em seu Artigo 35 →  que “A convocação de Assembleia Geral será feita pelo presidente da Associação ou do Conselho Fiscal, publicado no Diário Oficial e em jornais, rádios e outros meios de comunicação de massa 1ª comunicação [15 dias] e 2ª convocação [5 dias]“; Artigo → 36A Assembleia Geral só poderá reunir-se em 1ª convocação se houver maioria dos sócios [moradores]”; Artigo → 37Reunir-se a Assembleia Geral em 2ª convocação com o comparecimento  de qualquer número de sócios [moradores], desde que seja comprovada a convocação de acordo com o Estatuto“; Artigo → 38A Assembleia será presidida pelo presidente da Associação de Moradores de Bairro.

4º) E quanto ao último assunto debatido, decidiu-se a aceitar os termos impostos pela Diretora, senhora Dalila, de que a Associação fique totalmente responsável durante o uso do espaço físico de toda da escola que estará à nossa disposição para a realização de cursos de capacitação. Dessa forma, finalizou-se a reunião onde Eu, Joacir Hermes, redigi a Ata da referida reunião que foi assinada por todos os membros presentes à seção.

Infelizmente, nos segmentos da sociedade onde o política predomine, há muito jogo sujo, rasteiro e muito sentimento de inveja ao trabalho de quem está, de alguma forma, aparecendo para a comunidade. É nessa hora, que se vê quem são os compromissados com o bairro e quem são os aproveitadores e aqueles que querem usar a Associação de Moradores como palanque para aparecer para a comunidade ou para outro qualquer segmento.

Comentários Facebook