Corpo localizado em decomposição no Coxipó do Ouro é de vítima desaparecida há mais de três semanas na Capital

28

O corpo de um homem que estava desaparecido em Cuiabá, há mais de três semanas, foi localizado durante buscas das equipes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Núcleo de Pessoas Desaparecidas e Corpo de Bombeiros. Os restos mortais encontrados na região da Ponte de Ferro, no distrito do Coxipó do Ouro, foram identificados por meio de exame necropapiloscópico como sendo de Max Alexandre Dantas Simão, de 37 anos.

Na terça-feira (07), as equipes da DHPP e do NPD estavam em diligências na Ponte de Ferro com um cão farejador dos bombeiros em buscas pelo crânio de outra ossada encontrada na semana anterior na mesma região, quando foram avisadas por pessoa que passava pela área de que dentro da mata, a quase 8 quilômetros de onde estavam, exalava um cheiro muito forte de um local onde parecia ter uma ossada humana.
  

Os policiais civis e os bombeiros seguiram até o local indicado e localizaram já no início da noite o corpo em estado avançado de decomposição, escondido debaixo de alguns galhos.

As equipes da Politec e Instituto de Medicina Legal foram acionadas e realizaram as perícias no local e encaminharam os restos mortais para exames periciais. Com os dados coletados no local e as informações que o Núcleo de Pessoas Desaparecidas reuniu, havia a suspeita de que o corpo pudesse ser de Max Alexandre, que desapareceu no mês passado.

Familiares da vítima registraram um boletim de ocorrência no dia 04 de junho na 1ª Delegacia de Polícia de Cuiabá informando que ele estava desaparecido há mais de três semanas depois que veio para a Capital morar com seu pai. Ele era usuário de entorpecentes e, desde então, não foi mais visto.

Após a realização do exame necropapiloscópico pela Politec, foi confirmada a identidade da vítima. O estado de decomposição do corpo ainda não permitiu identificar como a vítima foi morta.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook