Conselho do Timão votará mudanças no estatuto; torcida promete protestar

455
Roberto de Andrade Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)Reunião na Arena será importante na vida política do clube (Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

Horas antes de o Corinthians encarar a Ponte Preta, sábado, no Moisés Lucarelli, às 16h, em jogo válido pela 22ª rodada do Brasileirão, a Arena Corinthians vai ferver a partir das 10h com uma importante reunião do Conselho Deliberativo, que votará propostas de alteração do estatuto social.

Quatro discussões estão na pauta. A que tem gerado maior expectativa é a votação pelo fim do “Chapão”, forma atual de eleição dos conselheiros trienais.

O modelo contempla o preenchimento das 250 vagas em disputa (200
titulares e 50 suplentes) através da vitória de apenas uma chapa, o que diminui a presença de opositores no quadro. Principal torcida organizada do clube, a Gaviões da Fiel promete protestos na porta do estádio durante o dia para apoiar o fim do modelo atual.

Na reunião, os conselheiros votarão se o modelo deve ter continuidade ou não. Caso a maioria escolha a modificação, duas novas alternativas serão votadas: a individual, em que cada sócio votará em cinco candidatos e as 250 vagas serão preenchidas por meio dos mais votados; ou a proporcional, em que várias mini-chapas serão eleitas. Neste caso, dez chapas com 25 nomes ou cinco com 50 nomes seriam eleitas, aumentando assim a pluralidade de pensamentos.

Outras discussões serão a antecipação das próximas eleições para novembro de 2017 (e não fevereiro de 2018, como estão previstas), o término da quarentena que deixa um presidente inelegível por dois mandatos (mantendo, porém, a proibição de reeleição por um mandato) e a criação do ficha-limpa, que impediria um condenado por decisão tramitada em julgado por determinados crimes a se candidatar a qualquer cargo no clube pelo período de oito anos.

Comentários Facebook