COI descobre que 20 levantadores se doparam nas últimas duas Olimpíadas

624

Amostras foram reanalisadas com a finalidade de prevenir novos episódios na Rio 2016. Medalhistas olímpicos estão entre os acusados, mas nomes não são divulgados

A Federação Internacional de Levantamento de Peso (IWF-sigla em inglês) informou à agência AP nesta segunda-feira que o Comitê Olímpico Internacional (COI) descobriu 20 casos de doping referentes às duas últimas edições dos Jogos Olímpicos – dez casos em Pequim 2008 e dez em Londres 2012. Os nomes e as nacionalidades dos atletas não foram divulgados, mas a AP informou que há campeões olímpicos na lista.

Os testes, que ainda carecem de amostra B, foram realizados em exames coletados à época das competições. O intuito das reanálises é reforçar o controle antidoping para a Rio 2016 através da adoção de novas práticas de controle. A IWF informou que irá pedir a suspensão provisória dos atletas reprovados.

Paralelamente às investigações do COI, o Comitê Olímpico do Cazaquistão divulgou que cinco de seus atletas tiveram exames reprovados em outra reanálise recente de amostras coletadas nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e Londres 2012. Os nomes dos levantadores também não foram divulgados.

A nação da Ásia Central tem enfrentado repetidos escândalos de doping nos últimos anos, particularmente no levantamento de peso e no ciclismo. Outro país muito citado em casos de violação de conduta esportiva é a Rússia, que anunciou o banimento de seis atletas de levantamento de peso nesta segunda-feira.

Seis atletas russos de levantamento de peso são banidos por doping

Atletas deram positivo para substâncias ilícitas, entre eles, Larisa Kobeleva e Nadezhda Ovchinnika, campeã mundial júnior e campeã europeia júnior

A agência russa de antidoping anunciou nesta segunda-feira que seis atletas de levantamento de peso, incluindo uma ex-campeã mundial e outra, que levou a medalha de ouro no Campeonato Europeu Júnior, foram banidos por conta de exames que testaram positivo para substâncias ilícitas. As informações são da agência “Associated Press”.

A campeã mundial júnior que recebeu a punição é Larisa Kobeleva, que levou o título em 2014. Ela pegou quatro anos de suspensão. Já a medalhista de ouro europeia júnior, Nadezhda Ovchinnikova, ficará suspensa por dois anos.

Os outros quatro levantadores de peso levaram sanções entre quatro e oito anos por usarem substâncias ilícitas no ano passado. A agência não publicou os detalhes desses casos. Há ainda um banimento de quatro anos para o campeão russo de judô, Pyotr Khachirov.

Os últimos banimentos aconteceram duas semanas antes de uma votação chave para decidir se o time de atletismo da Rússia poderá competir nos Jogos Olímpicos. Na segunda passada, o ministro de esportes russo prometeu colocar educação antidoping nos currículos de todas as escolas.

Comentários Facebook