Chevrolet Cobalt e Nissan Versa: briga entre sedãs compactos

29

Chevrolet Cobalt e Nissan Versa travam confronto em um dos segmentos mais racionais do mercado
Cauê Lira/iG Carros

Chevrolet Cobalt e Nissan Versa travam confronto em um dos segmentos mais racionais do mercado

Versa e Cobalt são dois entre os sedãs compactos mais competentes do mercado nacional. É um segmento chave que integra a economia e simplicidade de um compacto, com o espaço interno próximo de um sedã médio. O japonês tem preço e espaço ao seu favor, ao mesmo tempo em que o americano garante melhor dirigibilidade. O Nissan Versa Unique 1.6 com câmbio CVT custa R$ 68.840, enquanto o Chevrolet Cobalt 1.8 automático fica na casa dos R$ 74.990 com pacote Elite. Mas alguns fatores chave podem determinar a sua compra, dependendo da necessidade.

LEIA MAIS: Ford EcoSport Storm encara Jeep Renegade. Quem leva a melhor?

De fato, ambos são projetos que precisam de renovações para cativar o público, o que explicaria a baixa nas vendas de ambos em um segmento dos mais racionais. Antes de tudo, vamos entender o que está em pauta quando falamos de GM e Nissan. Os planos de renovação da linha da GM, incluindo o Chevrolet Cobalt , estão a todo vapor com investimentos bilionários até 2020. Além disso, a nova geração do sedã já foi flagrada em teste e deverá aparecer já no ano que vem.

O Versa, por sua vez, tem futuro um pouco mais nebuloso à frente. A Nissan ainda não mostrou que está dispost a renovar a renovar a sua linha, o que começaria com a nova geração do March, com visual parecido com o do europeu, mas com a mesma base do SUV Kicks. Agora que o Rota 2030 deve entrar em vigor, é possível que a marca passe a adotar novos planos para o Brasil. 

É notável como, desde as etapas iniciais, o sedã da Chevrolet parece ser um projeto mais maduro. Tanto na parte mecânica quanto conectividade. O sistema MyLink é compatível com Apple CarPlay e Android Auto, sendo que este último é capaz de parear a tela do aplicativo Waze. Tem também o sistema de assistência OnStar, que funciona como um concierge por assinatura.

Quer saber o placar do último jogo do seu time, ou quais restaurantes servem comida sem glúten para possíveis alérgicos? O OnStar resolve tudo isso. Curiosamente, o sistema responderá até o seu horóscopo se você perguntar. Não dá para dizer que o OnStar funciona bem o tempo todo, pois as ligações caem com certa facilidade e, em algumas delas, o atendente não retornou o contato.

A central multimídia do Versa não é das mais intuitivas, mas cumpre bem seu papel como um sistema apenas razoável. Os comandos são rápidos, mas trocar de rádio pode ser um pesadelo. Ambos possuem volante multifuncional para deixar tudo mais fácil. O sistema de som do Cobalt também é superior comparado ao sedã da marcajaponesa. Não que seja um primor, mas possui acústica mais cristalina. O Versa, por sua vez, distorce a faixa já em volumes intermediários. 

Tirando os olhos das telas, perceberá que ambos os sedãs são muito bem montados, com materiais de qualidade. A Nissan optou por um acabamento plástico em imitação de aço escovado e preto brilhante, enquanto a GM aposta apenas no acabamento escurecido. Este acaba sendo outro ponto a favor do Cobalt, que tem design mais bem resolvido que o rival. O Versa, entretanto, traz ar-condicionado automático e digital como único “atrativo”.

LEIA MAIS: Ford Fiesta renovado encara o Volkswagen Polo 1.6 MSI

O Cobalt Elite pode ser bem espaçoso, mas o Versa Unique tem uma verdadeira sala de estar para os ocupantes do banco traseiro. Cinco adultos conseguem se acomodar com total conforto. O Cobalt acaba compensando isso com 100 litros a mais de porta-malas. São 563 litros contra 460 litros do Versa. Portanto, o Nissan garantirá uma viagem mais confortável para a sua família, mas o Chevrolet terá – muito – mais espaço para a bagagem. Faça a sua escolha.

Torque é o segredo


O desempenho também favorece o modelo da Chevrolet. O sedã da Nissan tem rodar mais suave, graças ao câmbio CVT
Cauê Lira/iG Carros

O desempenho também favorece o modelo da Chevrolet. O sedã da Nissan tem rodar mais suave, graças ao câmbio CVT

Por ter câmbio automátco com conversor de torque e não CVT (como o do Versa), o Chevrolet Cobalt parece ter mais fôlego. Seu motor 1.8, o mesmo que equipa a Spin, entrega 111 cv de potência e 17,7 kgfm de torque. É um bom equilíbrio entre desempenho e economia, mas você precisará pisar um pouco mais com o sedã carregado. Apesar de bem escalonado, garantindo um trajeto sem trancos, o Cobalt bem que poderia ter dispositivo para trocas manuais melhor que o singelo botãozinho na lateral da própria alavanca. Então, básicamente, andar no modo manual do Cobalt é como trocar de canal na sua televisão. De acordo com a Chevrolet, o sedã acelera de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos.

LEIA MAIS: Fiat Argo 1.8 x Polo 1.0 TSI: briga quente entre hatches compactos

O Versa Unique, com seu motor 1.6  de 111 cv de potência, porém, 15,1 kgfm de torque, faz o mesmo trajeto em 11,6 segundos. Por se tratar de uma caixa CVT, ele tem um “rodar” mais confortável e suave que o do Cobalt. Mas não venha exigir nada além de suas capacidades, pois os 2 kgfm de torque parecem surtir mais efeito no Cobalt.  Retomadas de velocidade e ultrapassagens mais seguras também exigem menos do sedã da Chevrolet. O consumo dos sedãs é praticamente o mesmo: O Versa faz 8,4 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada com etanol. Na gasolina, os números sobem para 12,6 km/l e 14,4 km/l, respectivamente. O Cobalt afere 8,3 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada bebendo combustível derivadp da cana-de-açúcar, ou 12,1 km/l e 15,1 km/l, no mesmo padrão com gasolina.

Decidindo a briga


Nenhum dos sedãs é de encher os olhos, mas as linhas do Versa fazem o carro parecer maior
Cauê Lira/iG Carros

Nenhum dos sedãs é de encher os olhos, mas as linhas do Versa fazem o carro parecer maior

No cômputo geral, o Chevrolet Cobalt acaba se saindo melhor na comparação com o  Versa. Ele é mais conectado, confortável e ainda consegue ser um pouco mais econômico. O grande mérito do Versa é o espaço interno, que chega a surpreender. Quem clicou no vídeo acima pode ver que cruzei as pernas no banco traseiro do sedã da Nissan, do alto de meus 1,84 metros de altura.. O Kicks está vendendo muito bem em um segmento que a GM não tem tanto destaque, e a marca japonesa continuará focando em seus pontos fortes: os utilitários esportivos.

Nissan Versa

Preço:  R$ 68.840 (Unique)

Motor: 1.6, quatro cilindros, flex

Potência: 111 cv a 5.600 rpm

Torque: 15,1 kgfm a partir de 4.000 rpm

Transmissão:  Automático, CVT, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 195/55 R16

Dimensões: 4,49 m (comprimento) / 1,70 m (largura) / 1,51 m (altura), 2,60 m (entre-eixos)

Tanque : 41 litros

Consumo: 11,6 km/l (cidade) /14,1 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 11,6 segundos

Vel. Max: 187 km/h   

Chevrolet Cobalt

Preço:R$ 74.990  (Elite)

Motor: 1.8, quatro cilindros, flex

Potência: 111 cv a 5.200 rpm

Torque: 17,7 kgfm a partir de 2.600 rpm

Transmissão: Automático, de seis marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 195/65 R17

Dimensões: 4,48 m (comprimento) / 1,73 m (largura) / 1,50 m (altura), 2,62 m (entre-eixos)

Tanque : 54 litros

Consumo: 11,1 km/l (cidade) /14,4 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 10 segundos

Vel. Max: 170 km/h  

Comentários Facebook