CBF libera Nixon, e Coelho acertará situação de Cardoso nos próximos dias

403
Nixon; América-MG (Foto: Guilherme Frossard)Nixon está liberado para poder atuar com a camisa do América-MG (Foto: Guilherme Frossard)

A novela Nixon acabou nesta quinta-feira. O jogador, vindo de
empréstimo do Flamengo, finalmente ganhou condições
legais de atuar pelo Coelho no Campeonato Brasileiro. O que impedia a
estreia do atleta na Série A era uma determinação do regulamento
específico da competição
que diz que um clube não pode escalar, no
campeonato, mais de cinco atletas que vieram de outros clubes da mesma
divisão. Após consulta, a entidade máxima do futebol nacional deu o aval para o América-MG em relação à escalação.

O Coelho já tinha Gilson (que veio da Ponte Preta), Juninho
(Atlético-PR), Eduardo (que já foi embora, mas veio do Fluminense), Alan
Mineiro (Corinthians) e Michael (Fluminense), Nixon seria o sexto. O
clube, portanto, entendia que o atacante não entra nesta conta, já que
ele não jogou o Brasileirão pelo Flamengo, e consultou oficialmente a
CBF sobre a situação.

A Federação Mineira de Futebol auxiliou o departamento jurídico do Coelho
na consulta e resolução da questão com a CBF. Agora, para Nixon jogar,
basta Enderson Moreira optar pela sua escalação. O jogador já atuou pelo
América-MG na Copa do Brasil, na derrota para o Fortaleza, por 4 a 1,
resultado que decretou a eliminação do Coelho na competição.

Cardoso

Outra
situação burocrática que o Coelho espera resolver nos próximos dias é a
do zagueiro Cardoso. Apresentado há mais de um mês, ele ainda não
apareceu no BID da CBF devido à ausência de um documento – vindo do
clube do Irã que tinha vínculo com o atleta – necessário para efetivar a
transação
. A reportagem apurou que a situação está evoluindo bem, e, nos
próximos dias, o contrato do atleta pode ser regularizado. O América-MG
chegou a avisar que desistiria da contratação, caso a documentação não
chegasse muito em breve.

*Sob supervisão de Gabriel Duarte.

Comentários Facebook