Atlético-MG acerta com novo analista de desempenho, que já está no Sul

246
Lucas Gonçalves, novo analista de desempenho do Atlético-MG (Foto: Divulgação/ Assessoria Lucas Gonçalves)Lucas Gonçalves, novo analista de desempenho do Atlético-MG (Foto: Divulgação/ Assessoria Lucas Gonçalves)

O Atlético-MG acertou o substituto de Alexandre Ceolin para o cargo de analista de desempenho do clube. Trata-se de Lucas Gonçalves, de 35 anos, que tem longa passagem pelas categorias de base de clubes do Sul do país e chega ao clube com boas indicações. Ele já está com a delegação em Porto Alegre para o jogo contra o Grêmio, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

Em entrevista à TV Galo, o novo integrante da comissão técnica de Marcelo Oliveira explicou como será sua função dentro do clube.

– Uma função bastante nova no futebol, mas muito fundamental,
é um setor que analisa todos os adversários que o Atlético vai enfrentar e também
faz uma análise em cima da nossa próxima equipe. Claro, a partir do momento que
a gente vai conhecendo o método de trabalho do Marcelo Oliveira e da sua comissão técnica, a gente vai abastecendo o maior número de
informações possível para que a decisões deles sejam mais fundamentais – disse Lucas Gonçalves, que elogiou a estrutura do Galo. 

Uma função bastante nova no futebol, mas muito fundamental,
é um setor que analisa todos os adversários que o Atlético vai enfrentar e também
faz uma análise em cima da nossa próxima equipe
Lucas Gonçalves

– A estrutura é sensacional, uma das maiores do mundo, a gente
está feliz, porque nosso departamento depende de estrutura. Nosso departamento
vai casar bem com toda a estrutura que temos.

Lucas Gonçalves começou a carreira nas categorias de base do Grêmio em 2001, por onde ficou por mais seis temporadas, passando por várias categorias. Em 2008, transferiu-se para o Porto Alegre Futebol Clube, pelo qual esteve por  duas vezes desempenhando a função de auxiliar técnico.

Em 2011, Lucas trabalhou na Cabofriense, participando da comissão técnica no Campeonato Carioca. No ano seguinte, voltou a trabalhar no Grêmio, sendo auxiliar técnico por dois anos e meio. Em 2015, trabalhou como auxiliar técnico do Tombense na Série C.

Comentários Facebook